Diabetes é uma doença crônica na qual o corpo não produz insulina ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz. A insulina é um hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue. O corpo precisa desse hormônio para utilizar a glicose, que obtemos por meio dos alimentos, como fonte de energia.

Quando a pessoa tem diabetes, no entanto, o organismo não fabrica insulina e não consegue utilizar a glicose adequadamente. O nível de glicose no sangue fica alto, conhecida como hiperglicemia. Se esse quadro permanecer por longos períodos, poderá haver danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos.

Hoje, no Brasil, há mais de 13 milhões de pessoas vivendo com diabetes, o que representa 6,9% da população e este número vem crescendo. Muitas pessoas têm diabetes e não sabem. O diagnóstico pode ser demorado, gerando complicações. Saiba mais e aprenda a conviver bem com a doença, transformando-a em mais um motivo para cuidar da saúde.

Fatores de risco

Mesmo sem pesquisas conclusivas, podemos considerar a influência genética (algum parente que possui a doença) um dos fatores de risco para o Diabetes Tipo 1.

As pessoas devem ficar mais atentas, fazer consultas médicas periódicas e exames com frequência, caso apresentam fatores de risco para o desenvolvimento de Diabetes Tipo 2, principalmente se:

• Tem diagnóstico de pré-diabetes – diminuição da tolerância à glicose ou glicose de jejum alterada;
• Tem pressão alta;
• Tem colesterol alto ou alterações na taxa de triglicérides no sangue;
• Está acima do peso, principalmente se a gordura estiver concentrada em volta da cintura;
• Tem um pai ou irmão com diabetes;
• Tem alguma outra condição de saúde que pode estar associada ao diabetes, como a doença renal crônica;
• Teve bebê com peso superior a quatro quilos ou teve diabetes gestacional;
• Tem síndrome de ovários policísticos;
• Teve diagnóstico de alguns distúrbios psiquiátricos, como esquizofrenia, depressão, transtorno bipolar;
• Tem apneia do sono;
• Recebeu prescrição de medicamentos da classe dos glicocorticoides.

Para as pessoas que possuem fatores de risco, é importante um diagnóstico o mais rápido possível, consultando um médico e realizando exames.
A Clínica Delaborba, na especialidade Nutricionista atende gestantes diabéticas e pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2. Além da orientação alimentar e nutricional é ensinada a técnica de contagem de carboidratos, utilizada por indivíduos que fazem o tratamento com múltiplas doses de insulina ou em uso de Sistema de Infusão Continua de Insulina,

Agende uma consulta.

Fonte: Sociedade Brasileira de Diabetes